Blog ou canal no YouTube? Qual a melhor opção para ganhar dinheiro (fácil)

Ter um blog ou canal no YouTube, qual é o melhor? Nesse post mostramos todos os pontos positivos e negativos das duas opções.

Está se perguntando se deveria ter um blog ou canal no YouTube? Então você está no lugar certo. Como essa é uma decisão difícil, envolvendo muitos prós e contras, elaboramos um guia completo para te ajudar a decidir. 

Garantimos que, apesar de ganharmos dinheiro com blog e investirmos neles durante muitos anos, faremos uma análise completamente imparcial, te dando a verdadeira visão se é preferível investir em um blog ou canal no YouTube, principalmente focando em renda extra.

Afinal de contas, tanto os canais no YouTube, quanto os sites, de forma geral, são maneiras fantásticas de usar o marketing de conteúdo para ganhar dinheiro. No entanto, alguns públicos serão mais adequados a depender da abordagem. Falaremos mais no decorrer do conteúdo. 

Blog ou canal no YouTube: a maneira mais rápida de decidir

A melhor e mais fácil maneira de decidir se deve ter um blog ou canal no YouTube é se perguntar como você mais gosta de criar de conteúdo. Se você for uma pessoa introvertida e que não tem tanta facilidade diante de uma câmera, é preferível optar por um blog. Por outro lado, se você tem dificuldade na escrita, mas tem facilidade em gravar, nesse caso, o ideal é optar por vídeo. 

Preferimos deixar isso claro logo aqui no início, porque independente dos prós e contras de cada forma de criação de conteúdo, nós sempre temos uma ou outra preferida e isso pesa muito na decisão final. Pois, se está se dedicando à criação de conteúdo, é importante fazer isso de uma forma que não seja cansativo. Caso contrário, não conseguirá se manter firme no seu blog ou canal no YouTube.

Agora, supondo que ainda assim esteja em dúvidas sobre qual escolher, vamos analisar cada uma das opções e verificar quais delas se encaixam mais nas suas necessidades.

7 razões do porquê é melhor ter um blog do que um canal no YouTube

Para começarmos essa análise, falaremos primeiro de ter um blog e do porquê ele talvez ser a melhor opção para você. 

1. É bem mais barato

ganhar dinheiro com blog ou canal no YouTube

Se formos pensar na criação de vídeo em que envolve câmera, microfone, programa editor de vídeo e um bom computador, ter um blog é muito mais barato. O custo mínimo para se ter um blog é de apenas 40 reais por ano (do domínio) e 13 reais por mês (de hospedagem na Hostinger), algo bem acessível.

Para se ter ideia, nem mesmo computadores convencionais são necessários. Existem blogueiros que utilizam apenas tablet com teclado ou máquinas mais fracas como Chromebooks. 

Para sermos justos, há gastos maiores com blogs também, caso se queira investir em plugins e temas profissionais ou até mesmo servidores dedicados. No entanto, excluímos esses itens da nossa análise por serem opcionais e não obrigatórios. 

2. Ideal para quem é introvertido

Nem todo mundo se sente confortável em frente à câmera. Algumas pessoas possuem um pavor real de exposição e de não se sentirem naturais em vídeos. Nesse caso, ter um blog é mais do que recomendado. Como o mínimo que se exige de exposição em blogs é sua foto (e nem é realmente obrigatório), basta se concentrar na escrita e ficar em paz.

Claro, é totalmente possível que uma pessoa introvertida tenha um canal no YouTube de sucesso, mas sabemos que a criação de conteúdo para ela seria bem mais difícil, sendo capaz de gerar desmotivação, desconforto e até mesmo procrastinação.

3. Seu blog é totalmente seu

Esse é um ponto bem polêmico, mas não importa o quanto você invista no seu canal, ele ainda será da Google. Como ela é a empresa detentora do YouTube, se acontecer até mesmo um engano, ela excluirá seu canal ou diminuirá seu alcance sem maiores explicações.

Há uma reclamação constante de Youtubers de como a plataforma está se tornando autoritária e exigindo cada vez mais conteúdos “para a família”. Como diz uma reportagem do Terra: “O YouTube alterou suas diretrizes para monetização de conteúdo e agora permite que alguns vídeos com palavrões sejam monetizados. A empresa fez algumas mudanças em nov.2022, mas diz ter recebido o feedback de criadores de que a política era restrita demais.”.

Para se ter ideia, antes, até mesmo palavrões eram proibidos, fazendo com que canais tivessem que utilizar o famoso “bip”. Já no seu blog, você tem total liberdade para falar da maneira que quiser (desde que não cometa nenhum crime com isso, claro).

4. Facilidade de atualização e criação de conteúdo

Escrever, de certa forma, é muito mais fácil do que criar vídeos. Afinal de contas, nada se compara a ligar seu computador e apenas escrever. Diferente de gravar vídeos que envolvem:

  • Organizar cenário.
  • Ajeitar iluminação.
  • Monitorar áudio.
  • Gravar. 
  • Cortar erros.
  • Editar. 
  • Enviar para o YouTube.

Precisamos levar em consideração também a edição de contéudo. Para um blog, basta abrir a postagem e editar o texto. Em um canal no YouTube é impossível. Uma vez que o conteúdo esteja publicado, apenas poucos elementos podem ser alterados da descrição, título, miniatura e tags. O vídeo em si, permanece inalterável.

5. Expansão de funcionalidades

os melhores plugins para wordpress

Todo canal no YouTube tem praticamente os mesmos recursos. Mas um blog pode ter diversos recursos diferentes de seus concorrentes devido aos plugins e temas

Enquanto um blog concorrente fala sobre “como o tesouro direto é melhor que a poupança”, o seu blog poderia ter uma calculadora incorporada ou até mesmo gráficos explicando a diferença entre os dois tipos de investimento.

6. Captura de leads

Sem dúvidas, um dos principais objetivos de quem cria conteúdo na internet é capturar leads, que são potenciais clientes que demonstram interesse pela sua marca. Embora o YouTube seja uma plataforma bem popular e com muito alcance, um blog tem vantagens consideráveis para a captura de leads.

Por exemplo, um blog permite que se crie páginas de captura de leads (landing pages). Essas páginas são projetadas para oferecer algo em troca dos dados do visitante, como um livro eletrônico ou cupom de desconto. Um blog também possibilita a criação de formulários de contato, botões e pop-ups em várias partes do conteúdo, facilitando a captura de leads. 

No YouTube, infelizmente se tem menos opções de interação com seus inscritos.

OBS: Lembrando que quanto mais leads, maiores chances de aumentar seu faturamento, uma vez que são pessoas que indicaram ter interesse no assunto abordado no seu blog.

7. Menor dependência de algoritmos

Outra vantagem interessante de um blog em relação a um canal no YouTube é que o fator do blog ser menos dependente de algoritmos para alcançar o seu público. Caso não saiba, os algoritmos são “os robôs por trás das plataformas” que determinam quais conteúdos são mais relevantes para cada usuário.

Nessa situação, o algoritmo de pesquisas do Google é bem mais estável que o de vídeos no YouTube, justamente pelo fato das políticas do YouTube serem mais inflexíveis.

7 razões do porquê é melhor ter um canal no YouTube do que um blog

Agora, falaremos o porquê de ser mais recomendável ter um canal no YouTube em vez de um blog. 

1. Vídeos são mais fáceis de gerar conexão com o público

conexão emocional com leitores

Vídeos geram mais conexão emocional com as pessoas do que textos de blog. Isso acontece porque vídeos usam uma variedade de elementos sensoriais e narrativos, como imagens, sons, música, voz, gestos e expressões, para transmitir mensagens de uma maneira envolvente. Esses elementos conseguem despertar emoções e sentimentos nos espectadores.

Por outro lado, textos de blog dependem mais da habilidade de escrita e da interpretação do leitor para estabelecer uma conexão emocional (algo praticamente imprevisível). Claro, em textos ainda se pode usar elementos visuais para chamar a atenção e facilitar a leitura, mas não têm o mesmo impacto dos vídeos.

2. Maior possibilidade de viralização

Ainda se tratando do tópico anterior, os vídeos têm mais facilidade de viralização do que os textos de blog porque exploram mais os sentidos e as emoções dos espectadores, criando uma experiência mais imersiva. 

Isso faz com que os usuários queiram compartilhar, comentar e curtir os vídeos, aumentando o seu alcance e a sua popularidade nas mídias sociais.

3. O Adsense do YouTube paga muito bem

reinvestir dinheiro em blog - blog ou canal no YouTube

O Adsense no YouTube, ou seja, o ganho por visualização de anúncios, tende a ser muito alto. É comum ganhar cerca de 1 dólar a cada 1000 visualizações. Isso quer dizer que um vídeo que tem 100 mil visualizações (que não é uma meta tão incomum assim) gera em torno de 100 dólares, cerca de 500 reais.

É muito dinheiro, se levarmos em consideração que cada vídeo publicado continua gerando novas visualizações, possibilitando um crescimento quase que exponencial de visualizações e lucro. 

Frisamos, no entanto, que até chegar nesse nível de ganhar tanto dinheiro, é necessário bastante investimento na criação de conteúdo e em técnicas e estratégias para manter os espectadores engajados. 

4. Maior confiança na hora de indicar ou vender produtos

Quando você "dá a cara a tapa" mostrando seu rosto em um vídeo, isso passa muito mais confiança na hora de vender ou indicar produtos como afiliados. Isso é bem diferente do que só escrever sobre os benefícios de um infoproduto ou sobre características dele.

Ao se expor de forma visível, as pessoas te veem como uma figura real, alguém com quem elas podem se identificar e confiar. Esse tipo de abordagem humaniza demais a experiência de compra, tornando-a menos impessoal e mais próxima do público. 

A magia acontece justamente quando os espectadores podem associar um rosto e uma voz a uma recomendação ou oferta, isso cria um impacto significativo na decisão de compra.

5. Mais fácil demonstrar tutoriais ou aulas

Para tutoriais, aulas ou lições simples, conteúdos em vídeo são bem mais eficazes justamente por mostrar todos os passos necessários para realizar determinada tarefa. É possível fazer isso via texto? É sim, mas o processo não se mostra tão interessante e pode gerar novas dúvidas devido à falta de interpretação por parte do leitor ou falta de clareza por parte do criador do conteúdo.

Em vídeos, mesmo que se gere perguntas, graças ao que está sendo mostrado na tela, é possível realizar o tutorial de maneira idêntica para conseguir o resultado desejado.

6. Comentários mais ativos

É desanimador não ter comentários em posts escritos. Isso é bem comum para quem possui um blog. Se investe horas e horas na produção de conteúdo e pouquíssimos comentários. Já num canal no YouTube, a comunidade tende a ser muito participativa, garantindo feedback em praticamente todos os vídeos publicados (com exceção de canais que ainda estão no início). 

Essa participação dos inscritos é algo bastante motivador para criadores de conteúdo e um ponto positivo enorme na comparação sobre ter um blog ou canal no YouTube.

7. Possibilidade alta de manter audiência interessada

Basicamente um resumo de todos os outros benefícios: interesse. Sejamos sinceros, no Brasil (estatisticamente falando mesmo) há poucas pessoas interessadas em ler conteúdos longos. Tanto é que a leitura em F (em que o leitor apenas escaneia o texto) é muito comum na internet

Com um vídeo, principalmente levando em consideração a possibilidade de acelerar a velocidade de reprodução, se conseguem aprender muito mais em menos tempo, garantindo que a audiência se mantenha interessada no processo.

Blog ou canal no YouTube: qual o melhor?

dúvidas - blog ou canal no YouTube

Já deu para perceber que não existe uma resposta mágica e simples para essa pergunta. Afinal de contas, depende das suas necessidades e dificuldades. É importante frisar também que uma escolha não impossibilita a outra.

Muitas empresas e criadores possuem tanto um blog, quanto um canal. Alguns adaptam os posts de blog e transformam em vídeo, outros transcrevem o vídeo e transformam e post de blog. São várias as opções e é necessário escolher o que funciona para você

De forma geral, o maior conselho que possamos dar é: comece com aquilo que é mais fácil e quando tiver mais audiência, expanda seu conteúdo para outras plataformas, independente de que formato ela seja. 

Conclusão

No artigo de hoje mostramos vantagens e desvantagens de escrever ou gravar conteúdos. Fizemos isso para ajudar aqueles que estão em dúvida se optam por blog ou canal no YouTube. Sabemos que a escolha não é nada fácil, mas que depende de uma autoanálise e facilidade na produção de um tipo de conteúdo ou outro. 

Esperamos que o artigo tenha te ajudado. Obrigado por ler até aqui. Um forte abraço!

Deixe um comentário

-

-

-

-

*Consulte condições no site

Hospedagem com até

-70

+ 3 Meses Grátis