O que é FTP e como usá-lo?

Você conhece o termo FTP e sabe como utilizá-lo? Ainda não? Então, confira esse artigo e fique sabendo de tudo sobre esse sistema que irá proporcionar mais otimização para o seu site!

Você conhece o termo FTP e sabe como utilizá-lo? Ainda não? Então, confira esse artigo e fique sabendo de tudo sobre esse sistema que irá proporcionar mais otimização para o seu site!

Com a tecnologia ganhando cada vez mais espaço tanto na área pessoal quanto na profissional, a utilização de FTP é mais do que necessária para que um site em WordPress possa garantir uma eficácia completa e ficar livre de erros que possam prejudicá-lo

Além disso, é por meio dele que há a possibilidade de transferências de arquivos e resoluções de erro, o que deixa o site mais seguro e otimizado.

Deseja saber como aplicá-lo corretamente para otimizar os seus sites? Então, não deixe de conferir, abaixo, todas as informações sobre o assunto. Aproveite e boa leitura!

O que é FTP?

FTP é a sigla para “File Transfer Protocol”, um termo em inglês que pode facilmente ser traduzido para “Protocolo de Transferência de Arquivos”. 

De uma maneira geral, ele possui a capacidade de criar uma conexão real entre um dispositivo de um determinado usuário e um servidor à sua escolha. Na maior parte dos casos, o equipamento de hospedagem pode ser selecionado.

Assim, com o FTP, há a possibilidade de iniciar uma troca de dados entre os sistemas que estão intercalados

No entanto, será necessário que ambos estejam conectados com a internet de maneira estável. O principal objetivo desse projeto era o de criar um protocolo capaz de realizar transferências de dados mais seguras, rápidas e estáveis!

Para que fosse possível chegar a resultados positivos, mostrou-se necessário acompanhar as mudanças tecnológicas com o passar dos anos. 

Já que, as primeiras redes de conexão eram falhas e possuíam certa instabilidade, o que não proporcionava uma boa interação entre ambos os pontos de acesso.

Ainda assim, com a evolução, o projeto FTP acabou por ser implementado com códigos e uma maior capacidade de armazenamento nos equipamentos utilizados no processo. 

Assim, o sistema foi consolidado como uma das formas mais seguras para compartilhar dados dentro da internet, além de operar por um programa que conecta tanto um cliente quanto um servidor.

O cliente é aquele que solicita a conexão, enquanto o servidor é a estrutura em si, mais robusta e com um ou mais equipamentos para estabelecer uma troca de dados. Conheça mais sobre a história desse sistema abaixo!

Como surgiu o FTP?

O surgimento desse tipo de sistema acabou por ser marcado em meados de 1970, em uma época em que a evolução dos computadores ainda estava engatinhando e que a internet ainda nem existia. 

As primeiras redes e conexões entre máquinas acabavam por não ser das melhores, gerando inúmeras instabilidades e quedas na hora da utilização.

Ainda assim, Abhay Bhushan, que, à época, era um estudante de Engenharia Elétrica na Massachussets Institute of Technology, teve a coragem de desenvolver essa tecnologia, ainda que a maior parte dos sinais fosse negativa, estimulando-a a dar fim ao seu projeto. Para a sorte do mundo da tecnologia, ele persistiu.

De início, o projeto FTP tinha como principal objetivo estabelecer um fluxo transparente e seguro entre arquivos de computadores e servidores da ARPANET Network Control Program. Sendo assim, acabou se tornando um modelo bem falho do que, hoje em dia, conhecemos como internet.

Ainda assim, com os anos passando e a tecnologia se desenvolvendo cada vez mais, o projeto FTP acabou sendo aprimorado ainda mais, recebendo revisões e melhorias até que apresentasse estabilidade completa e se tornasse fundamental para a transferência segura de arquivos.

Para que serve o FTP

O FTP tem como principal objetivo criar uma ponte para facilitar a comunicação com o servidor e gerenciamento de arquivos.

Dessa maneira, a comunicação é estabelecida por intermédio de um servidor on-line, visto que este é o local onde as informações ficarão devidamente hospedadas em seu blog.

Atualmente, muitas pessoas precisam produzir vídeos, criar sites para divulgar o seu negócio ou, simplesmente, ter acesso a recursos de programação que acabam ocupando inúmeras páginas em um único script de linguagem. 

Ainda que um computador possua um espaço muito amplo no disco, nem sempre será o suficiente para armazenar informações relevantes.

Ainda que pareça mais complexo do que deveria, o sistema FTP pode ser utilizado, também, como meio de comunicação para atividades mais simples exercidas em meio à internet. 

Dessa forma, sempre que um usuário tem acesso a um determinado site, ele verá que será necessário que um servidor faça alguns downloads de seus dados para facilitar a navegação.

Sendo assim, ao utilizar esse tipo de projeto, você conseguirá ter acesso a todo o conteúdo que está disponibilizado em uma determinada página. Isso porque alguém, antes de você, já inseriu aquelas informações.

FTP é seguro?

O FTP não é considerado seguro, visto que transmite senhas e arquivos através de texto simples. Isso é, qualquer malware instalado no computador ou interceptação ao tráfego de rede permite descobrir facilmente a senha do FTP.

Por esse motivo você não deve sob nenhuma hipótese se conectar ao FTP do seu blog ou site através de uma conexão pública. Outra pessoa conectada na mesma rede consegue facilmente obter as credencias de acesso ao FTP utilizando softwares chamados de Sniffer de Redes.

Apesar de ser extremamente fácil interceptar as credencias do FTP, as hospedagens de sites incentivam o uso do FTP sem informar ao cliente os riscos de utilizar esse tipo de conexão.

Mas não se preocupe, existe uma alternativa ao FTP, que utiliza praticamente o mesmo protocolo, porém com uma camada adicional de criptografia, conforme veremos a seguir. Portanto, a simples mudança na porta de conexão permite manter seu blog mais seguro contra hackers.

Alternativa ao FTP

O sFTP é um protocolo semelhante ao FTP, porém com uma camada adicional de criptografia SSH que faz toda a diferença. Ao utilizar o sFTP a senha e os arquivos trafegam por uma conexão segura, que impede hackers de interceptar ou modificar esses dados.

E a utilização do sFTP também é muito fácil, não existem nenhuma dificuldade adicional para utilizar esse protocolo seguro. Para o usuário a única diferença é na hora de realizar a conexão.

Enquanto o FTP normalmente utiliza a porta 21, a conexão sFTP é realizada na porta 22 (a mesma do SSH). Os clientes FTP suportam o protocolo sFTP por padrão, basta verificar junto a sua empresa de hospedagem de blog qual a porta correta para conexão com sFTP. E o procedimento para transferir arquivos no sFTP é o mesmo.

Como usar o FTP/sFTP?

Antes mesmo que você possa utilizar o FTP/sFTP no seu computador, será preciso entender como é feita a estruturação dos arquivos e diretórios disponibilizados na plataforma WordPress. Isso será mais do que necessário para que o CMS funcione da maneira correta, já que a sua ausência pode acabar deixando o seu site fora do ar.

No mais, é necessário copiar um arquivo localizando-o no computador, na parte esquerda do programa e, em seguida, jogá-lo para o lado direito do cliente FTP, que enviara o arquivo para o seu servidor.

Veja, abaixo, como usar o FTP.

Pastas

Toda a estrutura necessária para um diretório pode ser encontrada dentro de duas pastas importantes: wp-admin e wp-content. Conheça, abaixo, o que cada uma delas faz e porque são importantes.

wp-admin

Nesta pasta, o usuário poderá encontrar uma forma de gerenciar todas as ferramentas do seu site em WordPress. Alguns itens muito comuns são o painel administrativo, a conexão com banco de dados e as permissões que o usuário precisará ter para realizar o acesso.

wp-content

A pasta denominada “wp-content” possui dois subdiretórios: os plugins e os temas. Em ambos, é possível encontrar um armazenamento de dados que se ligam diretamente com as extensões do WordPress. 

Dessa forma, sempre que uma delas é instalada, outra subpasta é criada com o nome que está relacionado ao elemento acrescentado.

Arquivos

Além das pastas que foram mencionadas anteriormente, ainda há outros diretórios do WordPress que precisam ser conhecidos pelos usuários do FTP. São eles:

  1. .htacess: muito utilizado para o gerenciamento de redirecionamentos e links permanentes do WordPress;
  2. wp-config.php: utilizado para auxiliar o WP a entrar em conexão com um banco de dados capaz de delimitar as configurações do site;
  3. index.php: o arquivo principal, por onde o WordPress poderá carregar os posts que serão expostos e utilizados como substitutos sempre que algum arquivo base acabar faltando.

Além disso, também é possível mencionar o style.css, que promove uma declaração necessária para criar temas para o WordPress. Dentro desta pasta, você encontra os seguintes arquivos:

  1. license.txt
  2. wp-comments-post.php
  3. readme.html
  4. xmlrpc.php
  5. wp-activate.php
  6. wp-blog-header.php
  7. wp-config-sample.php
  8. wp-cron.php
  9. wp-links-opml.php
  10. wp-login.php
  11. robots.txt
  12. wp-mail.php
  13. wp-settings.php
  14. wp-signup.php
  15. wp-load.php
  16. wp-trackback.php

É importante que o usuário esteja sempre atento e consiga manter a estrutura padrão do WordPress, visto que as menores modificações podem acabar tornando o seu site inacessível.

Melhores clientes FTP

Como o FTP/sFTP prioriza a transferência de arquivos entre dois ou mais computadores, é necessário que haja um cliente e um servidor. 

Assim, o usuário tem a possibilidade de fazer intercâmbio de comunicação por meio de um software que armazena e gerencia todos os dados que se deseja trabalhar.

Por isso, é necessário saber quais são os melhores clientes FTP (que também funcionam como clientes sFTP!) e como eles trabalham de acordo com o protocolo FTP. Confira abaixo mais sobre isso!

FileZilla

Dentre todos os outros clientes relacionados ao FTP, o FileZilla é o mais popular, além de ser um dos mais práticos. 

Já que, dentre as características que mais chamam a atenção do público interessado estão a leveza no uso e a facilidade com que os menus são apresentados, de maneira amigável e simples de realizar operações.

O FileZilla também entrega uma mobilidade bem ágil, permitindo que os usuários movam seus dados para uma árvore de gerenciamento, tornando o trabalho mais dinâmico. 

O programa é ideal para aquelas pessoas que estão começando por agora na área e querem otimizar o tempo.

Além disso, este programa possui um código-fonte aberto, podendo ser utilizado tanto por pessoas que possuem um sistema operacional Windows quanto para aqueles que utilizam Linux. Sendo assim, a sua plataforma não irá atrapalhar no uso.

SmartFTP

Depois do FileZilla, o SmartFTP também pode ser considerado um dos clientes mais utilizados do mundo inteiro. 

Além de ser extremamente confiável para o uso, ele possui um sistema bastante completo para quem precisa de mais recursos. Além disso, as suas funções servem para que os usuários sejam capazes de transferir, enviar e baixar arquivos dentro de um servidor on-line.

Por meio do cliente, você conseguirá fazer publicações e gerenciar os sites de modo mais autônomo e sem grandes dificuldades. 

Assim, o compartilhamento de arquivos com outros usuários também é uma realidade, possibilitando a realização de um backup de dados sem que corra o risco de perdê-los ao longo do processo.

Diferente do FileZilla, o SmartFTP só está disponível para quem possui um sistema operacional Windows. No entanto, ele não deixa de ser um ótimo cliente com inúmeras possibilidades de utilização.

WinSCP

Por último, mas não menos importante, ainda é possível falar acerca do WinSCP. 

Por meio dele, é possível ter um gerenciamento 100% gratuito dos seus arquivos, além de conectar ambientes tanto remotos quanto locais. São mais de 124 milhões de downloads ao redor do mundo e a popularidade do cliente apenas cresce.

Dentre as vantagens do WinSCP, que só pode ser utilizado pelo sistema operacional Windows, o usuário poderá personalizar a sua página principal das mais variadas formas, inserindo guias, comandos e sessões. Além disso, é extremamente prático e simples de usar para quem está começando.

A interface gráfica utilizada por este cliente FTP acaba por deixar o trabalho ainda mais visual e simples para a compreensão. 

O editor de texto pode ser integrado de acordo com a escolha do usuário e todos os arquivos inseridos serão criptografados quando enviados por meio do WinSCP.

Conclusão

Como você viu neste tutorial, é muito fácil utilizar a conexão FTP/sFTP para transferir arquivos para seu blog. Não se esqueça da nossa recomendação de utilizar a conexão sFTP para ter mais segurança e ficar protegido de hackers.

Deixe um comentário

-

-

-

-

*Consulte condições no site

Ótima hospedagem por EXCELENTE preço.

-80